Seguidores

25 de jan de 2011

Quando criança...


Quando criança eu molecava
pelas ruas do meu lugar,
pulava corda nas calçadas
e de amarelinha eu ia brincar...
Eu cantava alegremente,
para embalar meu coração:
"se essa rua fosse minha..."
acalentava uma paixão...
E assim eram todos os dias...
de esconde- esconde eu ia brincar;
no escurinho eu me escondia
e a criançada a me procurar...
Na praçinha da matriz,
eu também andava por lá;
meu coração tão pequenino,
mesmo assim queria amar...
Para a escola eu ia e vinha,
logo aprendi o be-a-bá...
contar, somar e dividir...
mas não aprendia a multiplicar...
Na inocência da minha infância;

nas pedras do rio eu ia pular...

"meu coração não é de papel",
essa canção eu amava cantar...

"Terezinha de Jesus
de uma queda foi ao chão..."

e assim eu fui crescendo,
entre brincadeiras e canções...
Muitos sonhos eu alimentei,
muitos amores eu também amei;
a criança que fui um dia,
dentro de mim, eu também guardei...
(fatima fontenelle)
24/01/11

Um comentário:

  1. .

    É a menina que vive por dentro, que
    alegra a mulher de fora.


    Bravo!
    Bravíssimo!


    silvioafonso.




    .

    ResponderExcluir

A menina que fui um dia

A menina que fui um dia

Nosso perfume solto ao vento

Nosso perfume solto ao vento

Sou assim.....

Sou assim.....
Mulher... Menina....E um sonho!

Almas que se encontram...

Almas que se encontram...

tem dias

tem dias
Tem dias que sou eu mesma, em outros não sei quem sou. Tem horas que sou saudade e em outras sou só amor! (fatima fontenelle)

Lembro Você!

Lembro Você!
Na penumbra do meu quarto lembro você, vejo nós dois, nossos corpos, nossos delírios e nossa entrega. (fatima fontenelle)

Eu aprendi....

Eu aprendi....
Aprendi que não existe felicidade plena, existem momentos felizes e que o amor não resisti ao tempo, adormece para acordar tarde demais.... (fatima fontenelle)

eu sempre eu

eu sempre eu
Um pouquinho da criança que existe em mim......

Acordei triste....

Acordei triste....
Acordei tão triste, com saudade de você; que sumiu de minha vida, sem nada me dizer. Meus dias estão longos; minhas noites sem luar, minha cama está vazia; nos meus braços não estás. No meu pensamento, te procuro e te encontro; nos meus sonhos é teu lugar. No meu coração fazes morada; no meu carinho teu prazer; e nos meus beijos teu calor. O meu corpo clama o teu; o teu cheiro tá em mim . e minha entrega é um êxtase de desejo e de amor. De repente eu acordo e do meu sonho eu desperto, e você não mais está. (fatima fontenelle)