Seguidores

28 de fev de 2010


No silêncio do meu quarto,
fecho os olhos pra te vê,
e tu chegas de mansinho,
para em meus braços se aquecer;
meus carinhos eu te dou,
nossos beijos são ardentes
de desejos e amor...
De repente eu não te vejo
te procuro e não te encontro,
a solidão bate forte
meu coração fica triste,
o meu sonho terminou...
(fatima fontenelle


Só por hoje,
deixa que eu seja tua...
Só por hoje,
deixa que tu sejas meu...
Só por hoje,
deixa que nós dois,
sejamos apenas um.
(fatima fontenelle)

Se eu pudesse meu amor
de qualquer jeito te encontrar
me abrigar no teu abraço
e com teus beijos me calar...
(fatima fontenelle)

Quando a gente ama


Quando a gente ama
tudo é muito engraçado;
o coração se emociona
e bate logo apressado...
E assim tudo acontece;
não se enxerga quase nada,
só vemos em nossa frente
um sorriso apaixonado...
Quando a gente ama
tudo emudece num instante;
no silêncio só se escuta
o que vem do coração...
E assim se vai vivendo
em um mundo de ilusão;
até andando pela rua
segurados pelas mãos...
Quando a gente ama
não tem mesmo jeito, não,
tá na cara, no sorriso,
até mesmo na canção...
E assim se vai amando
dia e noite sem parar,
com alegrias, com saudades
e com doçura no olhar...
Quando a gente ama
tudo é conto e magia;
o sol nasce sempre à noite
e a lua encanta o dia...
E assim é o amor,
feito em versos e canções,
como um sonho que se sonha
encantando corações...
(fatima fontenelle)

Não consigo mais ficar assim,
é difícil de calar;
vou gritar pra todo mundo ouvir,
que só quero te amar...
(fatima fontenelle)

Quem é você...
que chega assim de repente,
invadindo a vida da gente;
incitando emoções diferentes,
com seu jeitinho atrevido,
mexendo na alma e na mente.
Quem é você...
que chega e não pede licença;
escancara a porta e entra;
adentrando de corpo adentro,
acendendo um fogo latente...
Quem é você...
que chega na hora que quer,
provocando desejos ardentes,
e arrebatando suspiros de prazer...
Quem é você...
que chega e se apossa de tudo:
com este seu jeito menino levado;
me envolve em abraços e beijos,
aflorando adormecidos desejos;
despertando um amor caliente.
Quem é você...
que chega assim num instante,
bagunça meus sonhos travessos,
encorajando os meus pensamentos,
com sussurros soprados ao vento
com palavras de dengo e calor.
Quem é você...
que chega e me deixa assim:
pensando e sonhando acordada,
sentindo você junto a mim,
e com seus carinhos e seu cheiro
me deixando em puro êxtase de amor....
(fatima fontenelle)

14 de fev de 2010

Tua foto eu encontrei...



Foi numa noite solitária,
que tua foto eu encontrei;
tu estavas tão misterioso
que logo eu me apaixonei...
Te olhei demoradamente;
muito exótico e encandador;
tua beleza estoneante,
diferente e sedutor...
E assim passamos nós,
todo dia a nos encontrar,
até mesmo à distância
era um motivo para amar...
Tudo era tão bonito;
muito amor, muita paixão,
muitos sonhos em nossa vida
carregados de emoções...
Em um momento tudo acaba,
só restanto a solidão;
em outros braços tu te calas
me machucando o coração...
E agora tu retornas,
me pedindo teu perdão,
me querendo em teus abraços
me enchendo de ilusão...
Meu amor, agora é tarde!
não de te cabes mais aqui,
estou sofrendo de saudades
e amando...mas não a ti...
(fatima fontenelle)
13/10/09

10 de fev de 2010

Pedaços de uma vida!


Pedaços de uma vida

Ai que saudades que eu tenho,
de tudo que já passou!
pedaços de minha vida,
que o tempo enfim, levou;

saudades de minha infância,
pelos campos a cantarolar,
saltitando pelos caminhos
que jamais irei passar;

da escola, também me lembro;
até da pracinha eu ia brincar...
e dos domingos lá na igreja,
ai que saudades que isso me dar!

Lembro-me das nuvens em dia de sol,
das lindas noites lá no sertão,
recordo até da lua cheia,
das sete estrelas não esqueço, não.

Saudades que eu sinto agora
de tudo que eu já vivi,
dos sonhos tão bem sonhados,
e dos castelos que construí;

recordo da chuva e dos riachos,
do trem passando e eu a esperar,
até do pássaro lá da gaiola
que eu assobiava para chamar;

lá no sertão tudo era lindo!
meu pai à noite ia contar,
mil histórias ele inventava,
que eu morria de medo ao me deitar.

Dar uma saudade ao me lembrar,
das fogueiras de Santo João,
do aluar, do bolo de milho,
dos compadres não esqueço, não.

Fecho os olhos e posso ver
a minha infância tão querida,
até dos sonhos que eu sonhava,
com o amor da minha vida...

09/01/10

A menina que fui um dia

A menina que fui um dia

Nosso perfume solto ao vento

Nosso perfume solto ao vento

Sou assim.....

Sou assim.....
Mulher... Menina....E um sonho!

Almas que se encontram...

Almas que se encontram...

tem dias

tem dias
Tem dias que sou eu mesma, em outros não sei quem sou. Tem horas que sou saudade e em outras sou só amor! (fatima fontenelle)

Lembro Você!

Lembro Você!
Na penumbra do meu quarto lembro você, vejo nós dois, nossos corpos, nossos delírios e nossa entrega. (fatima fontenelle)

Eu aprendi....

Eu aprendi....
Aprendi que não existe felicidade plena, existem momentos felizes e que o amor não resisti ao tempo, adormece para acordar tarde demais.... (fatima fontenelle)

eu sempre eu

eu sempre eu
Um pouquinho da criança que existe em mim......

Acordei triste....

Acordei triste....
Acordei tão triste, com saudade de você; que sumiu de minha vida, sem nada me dizer. Meus dias estão longos; minhas noites sem luar, minha cama está vazia; nos meus braços não estás. No meu pensamento, te procuro e te encontro; nos meus sonhos é teu lugar. No meu coração fazes morada; no meu carinho teu prazer; e nos meus beijos teu calor. O meu corpo clama o teu; o teu cheiro tá em mim . e minha entrega é um êxtase de desejo e de amor. De repente eu acordo e do meu sonho eu desperto, e você não mais está. (fatima fontenelle)