Seguidores

20 de out de 2013

Da janela do meu quarto






Da janela do meu quarto



Da janela do meu quarto, no meu silencio desvairo;

e como num filme assisto cenas do meu viver...

revejo  travessias  de  lembranças  não esquecidas,

pedaços de minha vida, que da janela eu posso ver...



Com o olhar mergulhado no imenso azul do céu,

comovida encontro-me com tudo que ali deixei,

com a casinha de alpendre feita de taipa e barro e,

no terreiro ainda, a carnaubeira, que por lá plantei...



E da minha janela absorta em meus devaneios,

que por entre árvores um pássaro feliz ouço cantar.

E no açude pegando água na cabaça e já cansado,

vejo  o meu velho pai, alegremente, assobiar...



Da minha janela vou além do horizonte

fecho os olhos, sigo no vento, pro meu lugar

a minha mãe de vestido de flores na cozinha

na beira do fogão acende a lenha a cantarolar...



E assim, da minha janela, deliro  acordada

também com o moço do cavalo branco que passa por cá

sou uma menina moça, dengosa e faceira,

que espera na janela o seu príncipe encantado passar...

(fatima fontenelle) 
20.10.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A menina que fui um dia

A menina que fui um dia

Nosso perfume solto ao vento

Nosso perfume solto ao vento

Sou assim.....

Sou assim.....
Mulher... Menina....E um sonho!

Almas que se encontram...

Almas que se encontram...

tem dias

tem dias
Tem dias que sou eu mesma, em outros não sei quem sou. Tem horas que sou saudade e em outras sou só amor! (fatima fontenelle)

Lembro Você!

Lembro Você!
Na penumbra do meu quarto lembro você, vejo nós dois, nossos corpos, nossos delírios e nossa entrega. (fatima fontenelle)

Eu aprendi....

Eu aprendi....
Aprendi que não existe felicidade plena, existem momentos felizes e que o amor não resisti ao tempo, adormece para acordar tarde demais.... (fatima fontenelle)

eu sempre eu

eu sempre eu
Um pouquinho da criança que existe em mim......

Acordei triste....

Acordei triste....
Acordei tão triste, com saudade de você; que sumiu de minha vida, sem nada me dizer. Meus dias estão longos; minhas noites sem luar, minha cama está vazia; nos meus braços não estás. No meu pensamento, te procuro e te encontro; nos meus sonhos é teu lugar. No meu coração fazes morada; no meu carinho teu prazer; e nos meus beijos teu calor. O meu corpo clama o teu; o teu cheiro tá em mim . e minha entrega é um êxtase de desejo e de amor. De repente eu acordo e do meu sonho eu desperto, e você não mais está. (fatima fontenelle)