Seguidores

2 de jun de 2012


Num abraço de mulher...

Eu quero um abraço
dengoso e cheio de graça
faceiro, safado, gostoso,
meloso, grudento, atrevido...

Eu quero um abraço
assim de menino carente
um abraço jeitoso, esperto
sapeca, arteiro, manhoso...

Eu quero um abraço
de todas as formas e jeitos
acanhado, suave, meloso
alvoroçado, traquino, buliçoso...

Ah! Eu quero um abraço
que venha de longe pra mim
desmedido, felino, apaixonado
um abraço num abraço de mulher...
(fatima fontenelle)
30.05.12

2 comentários:

  1. Ah ! também quero ...!

    Um ¨abraço¨ gigante pra você !

    ResponderExcluir
  2. Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo, vou sempre estar aqui (:

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir

A menina que fui um dia

A menina que fui um dia

Nosso perfume solto ao vento

Nosso perfume solto ao vento

Sou assim.....

Sou assim.....
Mulher... Menina....E um sonho!

Almas que se encontram...

Almas que se encontram...

tem dias

tem dias
Tem dias que sou eu mesma, em outros não sei quem sou. Tem horas que sou saudade e em outras sou só amor! (fatima fontenelle)

Lembro Você!

Lembro Você!
Na penumbra do meu quarto lembro você, vejo nós dois, nossos corpos, nossos delírios e nossa entrega. (fatima fontenelle)

Eu aprendi....

Eu aprendi....
Aprendi que não existe felicidade plena, existem momentos felizes e que o amor não resisti ao tempo, adormece para acordar tarde demais.... (fatima fontenelle)

eu sempre eu

eu sempre eu
Um pouquinho da criança que existe em mim......

Acordei triste....

Acordei triste....
Acordei tão triste, com saudade de você; que sumiu de minha vida, sem nada me dizer. Meus dias estão longos; minhas noites sem luar, minha cama está vazia; nos meus braços não estás. No meu pensamento, te procuro e te encontro; nos meus sonhos é teu lugar. No meu coração fazes morada; no meu carinho teu prazer; e nos meus beijos teu calor. O meu corpo clama o teu; o teu cheiro tá em mim . e minha entrega é um êxtase de desejo e de amor. De repente eu acordo e do meu sonho eu desperto, e você não mais está. (fatima fontenelle)