Seguidores

7 de ago de 2011

De encontro


De encontro

De encontro com os meus desencontros
te encontro de encontro com as águas do mar
e de encontro ao vento e às folhas que caem
te revelo segredos que trago no olhar...


Encontro-te de encontro com brisa que passa
e nos pingos da chuva que cai sobre o mar
no orvalho que molha suave meu rosto
assim te encontro sozinho a sonhar...


Encontro-te de encontro com a noite vazia,
de encontro com o crepúsculo que vem do luar,
no encontro com a lua eu te encontro sorrindo
e com teu sorriso, o desejo de amar...


Encontro-te de encontro com o infinito,
nas pétalas que caem eu te vejo chorar...
é o encontro da minha saudade com a tua,
querendo minha alma tua alma encontrar...
(fatima fontenelle)

3 comentários:

  1. Sentimentos ávidos,ao encontro,amor terno e apaixonado como é bom amar.A saudade,a distancia só aumenta a vontade de novamente das almas se encontrarem, para tudo vivenciar e não haver mais saudade e nem prantos por não tiver. Gente que poesia linda, é de se apaixonar, sómente a alma de um poeta pode descrever tanto sentimento,mesmo que seja de outros.Desfolhando a nete,visitando os amigos encontrei seu link e sem pedir permissão já sou seguidora.
    Felicidades no seu caminhar.
    Adorei vir aqui.

    ResponderExcluir
  2. mas que belo perfil. que belo blog, assim vc me faz ficar com vontade de voltar escrever, ando desanimada, venda -me um sonho a preço justo, que me faça feliz, que me traga a alegria de voltar a viver e escrever novamente versos de amor, mesmo que seja amor de onhos e ilusões....

    parabens, me animaste um pouquinho hoje , sua alegriua estampada me fez sorrir. bjs leek

    seja este infinito colorido sempre.... ....

    ResponderExcluir
  3. Muito gostoso o teu poema cheio de trocadilhos.
    eu sou fancisco miguel de moura, da revista cirandinha. estou me colocando em teu blog como seguidor.
    abraços
    francisco miguel de moura
    Teresina, 11 de agosto de 2011(dia do estudante)

    ResponderExcluir

A menina que fui um dia

A menina que fui um dia

Nosso perfume solto ao vento

Nosso perfume solto ao vento

Sou assim.....

Sou assim.....
Mulher... Menina....E um sonho!

Almas que se encontram...

Almas que se encontram...

tem dias

tem dias
Tem dias que sou eu mesma, em outros não sei quem sou. Tem horas que sou saudade e em outras sou só amor! (fatima fontenelle)

Lembro Você!

Lembro Você!
Na penumbra do meu quarto lembro você, vejo nós dois, nossos corpos, nossos delírios e nossa entrega. (fatima fontenelle)

Eu aprendi....

Eu aprendi....
Aprendi que não existe felicidade plena, existem momentos felizes e que o amor não resisti ao tempo, adormece para acordar tarde demais.... (fatima fontenelle)

eu sempre eu

eu sempre eu
Um pouquinho da criança que existe em mim......

Acordei triste....

Acordei triste....
Acordei tão triste, com saudade de você; que sumiu de minha vida, sem nada me dizer. Meus dias estão longos; minhas noites sem luar, minha cama está vazia; nos meus braços não estás. No meu pensamento, te procuro e te encontro; nos meus sonhos é teu lugar. No meu coração fazes morada; no meu carinho teu prazer; e nos meus beijos teu calor. O meu corpo clama o teu; o teu cheiro tá em mim . e minha entrega é um êxtase de desejo e de amor. De repente eu acordo e do meu sonho eu desperto, e você não mais está. (fatima fontenelle)